Willow Glass, o “vidro flexível”, poderá abrir muitos caminhos na tecnologia

Share

O Willow Glass tem 100 micrómetros de espessura (sensivelmente o mesmo que uma folha de papel convencional), o que é o suficiente para poder ser dobrado. Poderá servir, por exemplo, para telas com curvaturas acentuadas.

“A espessura, força e flexibilidade do vidro faz com que tenha potencial para que telas possam ser colocados em torno de um dispositivo ou estrutura”, afirma a Corning, a mesma empresa que produz o Gorilla Glass, o resistente vidro da tela dos Galaxys da Samsung. O vidro suporta as tecnologias OLED e LCD, usadas para mostrar imagens em telas, abrindo caminhos para implementações em “smartphonestablets e computadores portáteis”.

A pouca espessura também poderá permitir que o vidro seja produzido em rolos, de forma semelhante ao papel, numa técnica que agilizará o processo de fabricação.

A empresa adiantou já estar enviando amostras do novo produto a clientes e, embora afirme que este vidro poderá servir para fabricantes de telas e monitores, uma das aplicações em que a Corning está “trabalhando ativamente” é no desenvolvimento de painéis solares flexíveis.

 

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.