Saiba como o Google usa o Ubuntu

Share
Thomas Bushnell, um dos desenvolvedores do Google, deu uma palestra na UDS-Q, sobre como o Google utiliza o Ubuntu. Ele começa sua apresentação dizendo que muitos funcionários do Google usam o Ubuntu, incluindo gerentes, engenheiros de software,  tradutores, pessoas que escreveram UNIX original, pessoas que não têm nenhum conhecimento sobre Unix, e etc. Muitos que trabalham no Chrome e no Android usam o Ubuntu, e também o Kubuntu.
Ele falou também sobre um produto internos do Google que é baseados em Ubuntu (pra mim essa foi a parte mais interessante), o Goobuntu, como você confere abaixo:
Goobuntu
O Goobuntu é a versão do Ubuntu para o Google, e é baseado somente em versões LTS do Ubuntu. Eles não alteram a interface do usuário do Ubuntu, como faz Mint, mas eles usam seu próprio sistema de autenticação de segurança e um sistema de repositório interno com Launchpad. Segundo eles, “Ubuntu faz um ótimo trabalho de desktop funcionando fora da caixa”.
Apesar de não alterarem a interface de usuário, muitos aplicativos padrão do Ubuntu, como o Ubuntu One por exemplo,  são removidos, tendo em vista as políticas da empresa quanto a informações do desenvolvimento de seus produtos e o possível envio de core dumps, o que comercialmente falando, seria uma enorme falha de segurança.

Qual o ambiente de desktop que o Google usa?

Os funcionários do Google adoram usar o ambiente de desktop KDE, principalmente na versão 12.04 do Ubuntu, onde o KDE recebeu uma gama de atualizações e novidades incríveis com o KDE 4.8. No entanto, ainda existem alguns funcionários que utilizam Gnome, Unity, e ainda o desconhecido e funcional Xmonad.
Assista abaixo o vídeo da apresentação de Thomas Bushnell