O que você está achando do Ubuntu Gnome Remix?

Share

Todos vocês sabem que eu sou “amante” do Unity. Das últimas novidades da Canonical, a que eu mais adorei foi o Unity, por ser uma interface prática, bonita e super útil, apesar do “peso” e alguns bugs, porém hoje não é dia de falar de Unity , e sim do Gnome :)

Ubuntu Gnome Remix 12.10 com Cairo Dock

Quando o Jono Bacon anunciou que a Canonical iria desenvolver uma versão do Ubuntu com Gnome Shell por padrão eu me interessei muito, pois o Unity é uma das “meninas dos olhos” da Canonical, assim como outros produtos como a Ubuntu TV, o Ubuntu para Android e etc, e minhas primeiras perguntas foram:

– Será que a Canonical está investindo nessa versão somente pela pressão da comunidade?

– Será que o Ubuntu Gnome Remix teria seu desenvolvimento tão bem cuidado como o Ubuntu com Unity, que é a versão padrão da Canonical?

– Será que seria um “tiro no pé” da Canonical liberar uma versão do Ubuntu com Gnome ?

Sinceramente eu nunca gostei muito da ideia do Gnome Shell (ao contrário do saudoso Gnome 2, ou Gnome Classico, o qual você ainda pode usá-lo no Ubuntu, sabia?)… sim eu sei das vantagens e benefícios que ele tem, porém do ponto de vista de um usuário iniciante, eu achei ele muito “desengonçado” e, de certa forma, “difícil de usar” em primeira vista.

Diversos usuários, desde o lançamento do Unity, sempre instalaram o Gnome Shell no seu Ubuntu e seguiram suas vidas, mas uma variante do Ubuntu oficial da Canonical com Gnome, deveria ser outra coisa.

No dia do lançamento do Ubuntu 12.10 eu baixei o Ubuntu Gnome Shell e instalei em um Netbook que tenho (um Philco PHN-10403, com 2Gb de RAM, 500 de HD e um processador Atom de 1.6 GHz, o qual estou usando agora pra escrever este post), e o Ubuntu 12.10 (com Unity) eu instalei no meu desktop com 3 Gb de RAM, 1Tb de HD e um processador Intel Core 2 Duo de 2.7 GHz.

De primeira vista o Gnome Remix se mostrou extremamente mais rápido e leve que o Unity, porém eu quis colocá-lo à prova antes de escrever este post, que inclusive durante os meus teste eu conversei com o hiper4tivo, da Agência X4 (que atualmente é uma das referências nacionais em publicidade e desenvolvimento web) e falei que estava gostando do Gnome Shell, ele não se contentou até eu declarar isso pra vcs aqui.. rsrs.

Bom, antes da Canonical liberar a primeira atualização do sistema, o Gnome Remix ficava o tempo todo acusando erros e isso estava me enchendo o saco, pois quase que de 10 em 10 minutos aparecia aquela mensagem do Apport informando sobre algum erro. Porém, mesmo assim, o sistema em si não travava. Isso tudo se resolveu após a primeira atualização, ainda bem.

Com relação ao desempenho do sistema, esse meu note só funcionou bem com um Ubuntu rodando na versão 10.04, depois disso nenhuma versão do Ubuntu eu consegui rodar bem nele.. até o Gnome Remix 12.10.

Desempenho do meu sistema com o Google Chrome aberto
E com o Chrome, Firefox, VLC e LibreOffice abertos…. :)

Nas imagens acima você pode ver que o bichinho está se saindo bem sob pressão :)

Outro fator interessante é o consumo de bateria. Meu note não aquece mais (o que era muito comum com o Ubuntu 12.04) e a bateria está com uma autonomia de quase duas horas (1:43h pra ser mais exato), o que é incrível pra um PC relativamente antigo.

Bom, com relação ao sistema em si eu me decepcionei um pouco. A impressão que eu tive foi que o Gnome Remix foi feito as pressas. No quesito visual não tinha muito o que fazer mesmo, pois o Gnome Shell já é bem completo e bonito por si só, porém as aplicações que compõem o Gnome Remix deixaram a desejar.

Sua suite de escritório é o AbiWord, enquanto que o Ubuntu vem com o LibreOffice, que é SÓ a melhor suíte de escritório livre. O navegador padrão do Gnome Remix é o Web (o antigo Epiphany), enquanto que o navegador padrão do Ubuntu é o aclamado Firefox. Outro ponto, pra mim e pra maioria dos usuários do Ubuntu crucial, é a Central de Programas.. no Gnome Remix vem o gpk-application (ou simplesmente “Programa”) que seria a central de aplicativos do Gnome. Assim, são coisas fáceis de se resolver, porém que eu acho que deveriam vir com o Gnome Remix já que estas aplicações vem com o Ubuntu.

Seguem abaixo os comandos que rodei para resolver “meus problemas” com o Gnome Remix:

Java e Flash Player

sudo apt-get install openjdk-7-jre icedtea-7-plugin flashplugin-installer

LibreOffice

sudo apt-get install libreoffice libreoffice-l10n-pt-br

Firefox

sudo apt-get install firefox

Central de Programas

sudo apt-get install software-center

No mais eu estou gostando do Gnome Remix. Ele é uma excelente escolha pros amantes do Gnome e para aqueles que querem rodar o Ubuntu em uma máquina com poucos recursos de hardware.

E você, o que está achando do Ubuntu Gnome Remix 12.10?

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.