O Google é a sua falsa moralidade sobre a “manipulação do seu mecanismo de busca”

Share

Não há quem diga que NÃO usa nenhum serviço do Google. De uma forma ou de outra, direta ou indiretamente, você acaba sendo usado usando algum dos serviços da Gigante das Buscas na Web.

Eu particularmente aprecio muito grande parte dos serviços oferecidos pelo Google, por serem de muito boa qualidade e, quando integrados a outros serviços da própria empresa, facilitam e otimizam “sua vida online” (e principalmente por serem, em sua maioria, grátis). Mas que nível de facilitação e otimização o Google realmente nos oferece sem manipular os resultados do que procuramos ou nos oferecer algo que não solicitamos?

Levanto essa discussão pois hoje o Google liberou em seu blog oficial uma notícia, quem usa em seu título a palavra “transparência”, onde eles mesmo se mostraram “surpresos”: a manipulação de resultados de buscas por ordens governamentais. No texto, Dorothy Chou, Analista político do Google, afirma que diversos governos, inclusive “democracias ocidentais comumente não associadas a censura” estariam recorrentemente enviando pedidos, dos quais muitos são judiciais ou formais, solicitando a remoção de determinados links nas buscas do Google. Segundo os governos solicitantes, estes links conteriam conteúdo político contrários a sua visão.

Não quero colocar o foco nas questões políticas ou de censura (o que, com certeza, renderia diversos outros posts), mas quero lhes chamar a atenção para uma frase em particular no texto original publicado no Blog do Google:

É alarmante, não só porque a liberdade de expressão está em risco, mas porque algumas dessas solicitações vêm de países que não poderíamos suspeitar…

Se não fosse trágico seria cômico… como alguém (o Google) que é conhecido por manipular deliberadamente seus resultados de busca pode ficar alarmado quando outro alguém (os governos) solicitam que façam o mesmo serviço sujo? Isso não sou eu que estou afirmando, a Reuters, a Bloomberg e o Financial Times já publicaram matérias sobre processos judiciais, inclusive, acusando o Google de praticar Truste para beneficiar clientes, governos e até sua rede social: o Google Plus.

E não é só no campo comercial que o Google faz isso. No início deste ano o blog do ativista cristão Julio Severo foi retirado do ar (hospedado no blogspot, que é do Google) por conter conteúdo que atacava o dono do PayPal com relação a favoritismos a causa gay mundial, sem nenhum aviso prévio ou ordem judicial para tal (também não quero me ater a esta discussão, mas a ideia é lhe mostrar que o Google realmente manipula suas buscas).

Não acredita ainda? Vamos a outra manipulação, só que esta mascarada de boas intenções… recentemente o Google anunciou que iria “direcionar” suas buscas por perfil de usuário, ou seja, aquilo que aparece quando eu realizo uma busca, não é o que aparece pra você. Isso já acontecia, pois o algorítimo de busca do Google exibia as respostas baseadas nos seus cookies de navegação, porém agora, além dos cookies, eles traçam seu perfil de usuário e exibem resultados mais direcionados aos seus gostos.

Mesmo sendo usuários dos produtos do Google, não gosto de me sentir manipulado a esse extremo. Não quero que digam o que eu preciso, não preciso disso! Porém infelizmente, mesmo que fiquemos indignados e até criemos campanhas online contra isso, não enxergo futuros melhores para estes assuntos. A tendência é cada vez mais sermos “marionetes nas mãos dos grandes”.

E você, o que acha disso tudo?

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.