Microsoft cobra de empresas licença de patentes sobre o Linux

Share

É verdade! Esta manhã o mega portal de tecnologia mundial, ZDNet.com, publicou uma matéria inacreditável: a Microsoft consegui convencer os executivos da empresa Amdocs, uma das grandes empresas de telecomunicações dos EUA, a pagar custos de licença para utilizar servidores Linux.

Não entendeu? Vou voltar a fita (fita? Existe isso ainda?): a Amdocs utiliza em seu Data Center servidores Linux, e a Microsoft conseguiu convencer os executivos desta empresa que, para utilizarem Linux em Data Centers, a empresa deveria pagar custeios de licença a ela. E pasmem: até a compra de patentes da Novell pela Microsoft, que produz sua versão enterprise do Linux, o SUSE (o OpenSUSE é a versão aberta), foi usada para convencer a Amdocs.

Sinceramente eu não sei nem o que comentar sobre isso. É um absurdo essa deliberada jogada comercial, baseada em mentiras e enganações. E é um absurdo maior ainda a Amdocs, que é uma empresa de TI (se não fosse ainda tinha desculpa), que vive no cenário atual onde diversas empresas, grandes e pequenas, usam Linux em vários ambientes, ser “convencida” de que o Linux quebrou patentes de softwares da Microsoft.

Jim Zemlin, diretor executivo da Linux Foundation, se pronunciou sobre o caso:

Os acordos de licenças de patentes da Microsoft não são novidade. Ela “trollou” a Amdocs para ganhar alguns dólares, e a empresa foi obrigada a pagar, pois se contentou em gastar menos dinheiro do custaria para licenciar produtos Microsoft. O fato é o seguinte: quando a Microsoft assina um acordo de licença de patente com uma empresa que usa Linux, isso não significa que a empresa concluiu que precisava de uma licença para usar o Linux. Só indica que ela concluiu que precisa de uma licença para algumas das patentes da Microsoft, devido acordos de licenciamento de patentes que cobrem todos e quaisquer tecnologias entre as duas empresas. No caso da Amdocs, gerir os seus negócios em servidores Linux, como a maioria das empresas fazem hoje. Mas é um erro concluir que o Linux está regido sob acordos de licenciamento de patentes.

E você, o que acha disso tudo?

Leia mais sobre este assunto aqui

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.