Lubuntu 13.10 está caminhando pra ser um “Ubuntu perfeito”

Share

É fato que não existe (e nem nunca existirá) a distribuição Linux perfeita. Sinceramente acredito que nem o Sistema Operacional perfeito exista, pois o que é excelente pra mim pode ser uma verdadeira porcaria pra você. Porém, em se tratando de Ubuntu e seus sabores, a nova versão do Lubuntu promete trazer aos usuários por padrão algumas coisas que sempre usamos e, por não vir instalado, acabamos tendo que customizar ou otimizar nosso Ubuntu.

Hoje cedo, logo após a liberação do build diário do Lubuntu 13.10 Saucy Salamander, os usuários se depararam com algumas novidades muito bacanas. A partir de agora o navegador padrão do Lubuntu é o Firefox, que foi substituido pelo Chromium, a versão open source do Google Chrome. Segundo Julien Lavergne, principal desenvolvedor do Lubuntu, esta decisão foi tomada por diversos fatores, dentre eles o desempenho em hardwares mais antigos e a possibilidade de personalização.

Firefox: o novo navegador padrão do Lubuntu 13.10
Firefox: o novo navegador padrão do Lubuntu 13.10

Outra novidade muito interessante foi a substituição da Swap pelo zRAM. Essa tecnologia é extremamente mais rápida que a antiga Swap pois aumenta o desempenho do sistema através da criação de um dispositivo de bloco que atua como um disco de troca bem comprimido e armazenado na RAM, o que permite uma melhor otimização dos I/Os do sistema (saiba mais sobre a zRAM aqui, inclusive como instalá-la no seu Ubuntu).

A terceira novidade já liberada para os usuários do Lubuntu 13.10 foi a substituição da tela de bloqueio do Xscreensaver pela do LigthDM, assim como é no Ubuntu. Diga-se de passagem que a tela do Xscreensaver é muito “feinha”… rsrs.

Nova tela de bloqueio do Lubuntu 13.10
Nova tela de bloqueio do Lubuntu 13.10

As mudanças são legais, mas por que o Lubuntu iria virar o “Ubuntu Perfeito”?

Infelizmente o Ubuntu tem tido um histórico bastante ruim quando falamos em velocidade e performance. Se você acompanha o Seja Livre com certeza já me viu dizendo que amo o Unity, e isso é verdade! Porém temos que ser realistas em concordar que o Ubuntu (a versão oficial da Canonical que vem com o Unity) não pode mais ser usado em certos hardwares menos favorecidos.

Após o lançamento de cada versão do Ubuntu nós fazemos questão de publicar uma matéria ensinando aos usuários como melhorar a performance da distribuição, afim de conseguir (talvez) rodá-lo em máquinas mais antigas. Porém chega uma hora que, mesmo que você siga os passos de otimização, seu Ubuntu parece voltar a ficar lento novamente.

Em contrapartida o Lubuntu, que apesar de ser visualmente bem diferente do Ubuntu pois usa o LXDE como ambiente de desktop, tem o mesmo “Core” da versão oficial da Canonical só que é extremamente rápido e estável. Sim, claro, o LXDE não tem as incríveis funcionalidades do Unity porém é um ambiente muito rápido, que consome pouquíssimo hardware e visualmente é bem legal.

Desde o início os desenvolvedores do Lubuntu sempre se preocuparam em em disponibilizar um Ubuntu rápido e estável, porém de um tempo pra cá temos visto que a preocupação não é só com a velocidade mas também em ter um desktop agradável e visualmente bonito. Essa sempre foi a visão das equipes de desenvolvimento de “Linux para desktop”: um sistema operacional rápido, estável, integrado com as demais plataformas e visualmente atrativo. Quem não lembra do Ubuntu 10.04?

Fonte

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.