Google e Samsung: novamente o Nexus poderá ser vendido

Share

Semana passada a Apple havia conseguido uma liminar na Justiça Americana que conseguiu proibir as vendas do Galaxy Nexus, pelo menos temporariamente sob alegação de que a Samsung teria violados alguns termos das muitas patentens que a “empresa da Maçã” tem.

O Tribunal de justiça não explicou o porque da revogação do apelo da Apple (quem acha que tem dedo do Google ai?), e agora a empresa do finado Jobs tem até quinta-feira para tentar entrar com uma ação recursiva e dar uma resposta.

O caso tem implicação com muitos dispositivos com Android (como o Nexus e o Samsung Galaxy SIII), e se a Apple vencer, pode fazer com que o Google tenha que limitar alguns recursos do OS móvel da empresa e futuros Androids podem, por exemplo, não vir com o sistema de busca inteligente, que talvez seja a o item mais importante para a Apple.

A maior parte da disputa está em torno do Siri da Apple, um mecanismo de busca acionado por voz. Mecanismo esse que o Google também disponibiliza no Android chamado-o de S Voice, e praticamente com as mesmas funções que o Siri. Algumas pesquisas até apontam o aplicativo Google como mais preciso que o na Apple.

Samsung Nexus – o “Android oficial do Google”

A Apple chegou a afirmar que não havia licensiado sua inovação para a Samsung e por este motivo o Galaxy Nexus deveria ser retirado do mercado. O consultor de patentes Florian Mueller, que acompanha o caso, afirma que a Samsung agora tem total liberdade de vender o Nexus, mas que deve ficar de sobreaviso pois a Apple deve investir novamente em ações priorizando seus direitos de patentes proibindo a venda novamente, e extende a explicação dizendo que não apenas o Samsung Galaxy Nexus pode ter a venda proibida se a Apple vencer a disputa judicial, mas outros Smartphones também, como o badalado Samsung Galaxy SIII.

Novo Samsung Galaxy SIII

Se isso então acontecesse, o Google teria que lançar uma atualização de sistema para que os Androids não disposessem mais dessa ferramenta de busca, seria a solução, mas seria uma depredação na experiência de uso e interatividade com o usuário.

O Curioso é que o Sr. Muller, que se mostra tão frio nas soluções que apresenta para o desfecho que do caso trabalha para a Microsoft também. Mais uma vez desponta uma disputa entre duas grandes corporações do mercado de Sistemas Operacionais móveis: a Apple e o Google. Isso me lembra da Microsoft e da Apple nos 80 e 90.

De que lado você está? Quem está certo? Você acha que o S Voice do Google é mesmo um plágio deliberado do SIRI da Apple?