Extensão do Gnome habilita Lente Comercial com controle total do usuário

Share

É, parece que a ideia de trazer conteúdos publicitários aos nossos desktops está virando moda…

Um desenvolvedor do Gnome criou uma extensão para o Gnome Shell que permite os usuários fazer buscas de produtos para compra diretamente da barra de pesquisas do Gnome (neste link você pode instalá-la facilmente). Apesar de ser quase a mesma ideia da lente comercial do Ubuntu, esta extensão coloca o usuário no controle total do que acontece “nos bastidores”.

Na página de configuração da extensão, há uma opção que permite o usuário escolher o cliente que ele quer usar. Não só a Amazon, mas qualquer outra fonte. A ideia é bem interessante, apesar de ainda não estar totalmente instável.

gnome-shopping-2
Lente Comercial do Gnome em ação
Painel de controle da Lente Comercial: diferente da implementação do Unity, esta extensão do Gnome dá ao usuário controle total sobre seus dados e o que é exibido.
Painel de controle da Lente Comercial: diferente da implementação do Unity, esta extensão do Gnome dá ao usuário controle total sobre seus dados e o que é exibido.

Abaixo estão algumas das diferenças da “Lente comercial do Gnome” em relação a Lente Comercial do Ubuntu:

  • O usuário tem controle sobre o código de afiliado (o código usado para gerar receita através da publicidade)
  • É opicional para cada usuário da máquina, tendo em vista que esta lente está instalada no diretório home do usuário.
  • Pode se configurar um prefixo para exibição dos resultados comerciais, ao contrário do Ubuntu que mistura resultados locais, online e comerciais
  • Ela usa HTTPS para envio de dados para a fonte
  • O lado do cliente é totalmente open source
  • O desenvolvedor é bem transparente quanto ao funcionamento da extensão
  • Ela não usa GeoIP para setorizar a busca para uma localidade. Você configura isso se quiser e mesmo assim seu IP não é repassado a fonte
  • Ativando esta lente você não será obrigado a ativar outros provedores de busca on-line, pois eles não são co-dependentes.
  • Muito flame foi levantado sobre esta lente, pois á quem diga que este desenvolvedor mostrou ao mundo Open Source que a Canonical poderia ter feito algo bem mais transparente do que fez com sua lente comercial, porém temos que levar em conta que a Canonical é uma empresa e com certeza a ideia por trás da Lente Comercial do Ubuntu é gerar receita para ela.

Agora se isto foi o certo a se fazer ou não, tomando como base que o Ubuntu é um Sistema Operacional Livre e Open Source…

Fonte

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.