Estão tramando a morte do Linux?

Share

O Linux nunca foi muito amigável, porém o Ubuntu está mais popular do que nunca e mais simples impossível. A interface Unity, que chegou a ser polêmica, marca a discretização final do Linux como sistema operacional, em relação aos rivais fechados. Não mais um menu iniciar, não mais a imitação do sistema de janelas mais popular do mundo. Os programas agora rodam com menu integrado na parte superior da tela como o Mac OS e em tela cheia como no Windows (ou a versão mais recente do Lion/Mountain Lion, da maçã de Cupertino), mas com uma integracao de funções dos menus, buscas e tela de comando unica atraves da barra de buscas unificada e multitarefa.

A própria Dell, que tem a fidelidade ideológica de um politico ruim, já vendeu máquinas com Ubuntu, parou de vender e agora retorna a ofertar máquinas com sistema operacional livre. Será que este foi o alerta nos headquarters em Cupertino ou em Redmond? Pois uma luz deve ter acendido em algum lugar…

Há menos de um mês uma nota sem pretenções no twitter de um desenvolvedor Mac descrevia que o beta do sistema Mountain Lion não parecia não conter mais o BootCamp(1), ferramenta da própria Apple que permitia a instalação assistida de dual boot em hardware Apple, permitindo a instalação assistida do Windows. Agora a revista MacMais de Julho confirma que a Apple irá bloquear o bootloader para só iniciar a versão 10.8 de seu sistema operacional, e justifica essa escolha dizendo que a Microsoft estaria fazendo mesmo para seu Windows 8, impedindo até mesmo o boot de outras versões de Windows na mesma máquina. Compatibilidade, só através da função apropriada de mesmo nome. Uma forma de mea culpa entre ambas as empresas, não?

Se por um lado o Linux nunca teve dualboot assistido, contando sempre com a força dos desenvolvedores para criarem o Grub e outros gestores de boot, por outro lado, o fim do dual boot pode exterminar um mundo de entusiastas, que usam o Linux em seu tempo livre, quando não estão usando um software da empresa, por obrigação. O fim do dual boot, se for algo realmente bem feito (e isso seria novidade na Microsoft), não irá impedir de rodar o Linux como seu unico sistema operacional, mas irá obrigar as pessoas a escolherem lados de uma forma muito mais significativa: ou Windows, ou Mac OS, ou Linux. E depois de tantos avanços que o Linux obteve, eu ainda assim, temo por ele se essa for realmente, a próxima ordem mundial…

  1. http://forums.macrumors.com/showthread.php?t=1325495

 

Matéria enviada por Emanuel Campos

Site: fellowpalm.wordpress.com

Twitter: @emanuelcampos

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.