ElementaryOS será pago? Provavelmente…

Share

Existe uma grande dualidade no universo do Software Livre. Apesar de usarmos (e brigarmos) por aplicações livres (entenda-se sempre grátis e abertas. Saiba mais aqui sobre as 4 liberdades do Software Livre), a grande maioria dos usuários atuais de “softwares livres” querem muito usá-los mas não se preocupam em doar sequer 1 único dólar para qualquer projeto…

Daniel Foré, desenvolvedor responsável pelo projeto ElementaryOS, postou em seu perfil do Google+ a seguinte mensagem:

Com mais de 300.00 downloads do Luna devíamos ter bastante dinheiro para financiar a Isis ( próxima versão do Elementary ), mas a triste realidade é que quase ninguém doa e por isso não conseguimos mesmo financiar o projeto.

E ainda:

Eu não entendo como as pessoas se chateado que nós queremos que as pessoas a pagar por elementar. Nossos desenvolvedores trabalham duro e eles devem ter a oportunidade de ser pago pelo seu trabalho.

Este simples desabafo gerou um verdadeiro flame na internet. Por um lado alguns (entusiastas do software livre) querendo crucificar o Daniel (e o projeto) por talvez estarem mostrando algo que estaria implícito em suas mentes quando iniciaram o mesmo: lucros. E por outro lado outras pessoas que concordam com o fato de que os desenvolvedores devem ter algum ganho financeiro pelo seu projeto.

Sinceramente ambos estão certos…. sim, calma! Não em taquem pedras ainda… deixa eu explicar primeiro.

Todo entusiasta em Software Livre briga pelas Liberdades do Software. Sem essa briga (que se iniciou com Richard Stallman a muito tempo) não teríamos softwares livres, abertos e grátis, onde podemos compartilhar, estudar, usar e ajudar a desenvolver e melhorar. Porém todo entusiasta é um ser humano e precisa de dinheiro, nem sempre para si mesmo (alguns acabam fazendo o que faz por paixão a causa), porém mesmo assim tem custos com seu projeto. Se formos tirar por baixo pelo menos uma hospedagem e um domínio já é um custo que todo projeto tem. Até o próprio Richard Stallman (que sem dúvida é o maior entusiasta desta causa) pede doações para o projeto GNU e tem suas aspirações pessoais com seus projetos.

Os pontos negativos nesta história toda que eu quero ressaltar são:

O projeto ElementaryOS quer dar um passo maior que a perna…

Daniel, me perdoa a franqueza, mas você não acha que está muito cedo pra ficar de mi-mi-mi? Existem projetos muito mais antigos e com muito mais adeptos, e que os seus desenvolvedores não ficam “chorando as pitangas” em público… porque vocês não fazem como o Ubuntu Tweak? Diz que vai fechar por falta de doações e pronto. Se a galera se importar mesmo irá doar pro projeto não parar… (mesmo assim ainda é cedo pra fazer isso!)

Os usuários de Software Livre não se preocupam em ajudar. A grande maioria só quer saber de “sugar” os desenvolvedores!

Esse pra mim é o ponto mais preocupante. Ultimamente a grande maioria dos usuários dos softwares livres não está nem ai pra Liberdade de Software, pros desenvolvedores e etc. Eles querem usar algo útil, atual, bonito e funcional e não pagar nada por isso. Essa é a verdade, infelizmente!

É só olharmos em volta pra ver quantos projetos nascem e morrem por falta de doações… na verdade os projetos que dão certo e se estabilizam são os que tem algum tipo de suporte de empresas (Ubuntu, Red Hat e etc) ou que já estabeleceram comunidades fortes ao longo do tempo (Debian, Fedora e etc).. e que no fim também recebem patrocínios de empresas, só que em menor escala que os primeiros exemplos.

Apesar de concordar em parte com o Daniel, acho muitíssimo prematuro essa atitude e até me preocupo se o objetivo deles é realmente desenvolver algo comunitário ou ganhar dinheiro… imagina se alguma empresa sisma em “comprar” o projeto e transformá-lo em “sei lá o que”… será que eles pensariam duas vezes antes de “vendê-lo”?

E você, o que acha disso tudo?

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.