Dominando a tela preta: 8 dicas pra você ser “o cara” do terminal

Share

Não existe nenhuma distro onde você nunca irá precisar usar o terminal. A “tela preta”, como muitos chamam (que na verdade pode ser de diversas cores e receber algumas customizações bem legais), sempre foi motivo de medo para os novos usuários. Porém, com estas dicas você vai se familiarizar bem mais com esta incrível ferramenta: o terminal.

Vamos lá!

Autocompletar com a tecla TAB

Essa eu acho a mais incrível de todas. Se você está digitando um comando e não tem certeza se está certo, ou é um comando muito grande, você pode usar a tecla TAB para que o terminal complete automaticamente o que você está escrevendo. Porém note que essa alternativa só funciona com os comandos propriamente ditos, não com parâmetros dos comandos (os parâmetros são os argumentos adicionados a um comando, onde em “rm -r”, o “-r” é um parâmetro do comando “rm”.

 

Pipes

Os pipes ( | ) são utilizados para redirecionar a saída de um comando para outro. Por exemplo, o comando ls  lista os arquivos no diretório atual e o comando  grep é usado para “procurar” alguma coisa. Combinando os dois comandos, você pode procurar a palavra liberdade em algum diretório, como por exemplo por exemplo:

ls | grep liberdade

 

Wild Cards (Coringas)

O asterisco ( * ) é um caractere curinga com o qual você pode encontrar de tudo: por exemplo, com o comando rm nome1*nome2  podemos apagar todos os arquivos que começam com “nome1″ e terminam com “nome2″  (cuidado para não colocar um asterisco após o rm,  o que resultaria na exclusão de todos os arquivos no diretório)

 

Redirecionando Saídas

O caractere “>” redireciona a saída de um comando para um arquivo em vez de outro comando. Por exemplo, escrever ls > teste.txt irá listar os itens no diretório que você se encontra, “jogando” o resultado dentro do arquivo teste.txt.

 

Histórico de Comandos

O Linux nos fornece uma “mãozinha” ao salvar os comandos digitados no terminal em um arquivo de histórico, que pode ser acessado digitando o comando history no terminal. Pra facilitar ainda mais a sua vida, ao invés de digitar history, experimente usar as setas de navegação para cima e para baixo, que você verá os últimos comandos executados aparecerem pra você.

 

Símbolos Importantes

Quase todos os símbolos e caracteres presentes no teclado representam alguma coisa no terminal. É óbvio que não abordaremos todos, porém vou explicar os principais símbolos relativos a navegação no terminal.

Bom, antes disso vamos relembrar o comando cd, que é usado para navegação entre diretórios no terminal (cd = change directory). Caso eu queira ir para o diretório /home, basta digitar cd /home.

Os símbolos abaixo, usados como parâmetro do comando “cd” irão nos levar a lugares específicos, como veremos:

~  nos levará ao nosso diretório pessoal.

.   representa o diretório atual

..  nos levará ao diretório exatamente acima de onde estamos

  nos levará ao diretório anterior onde estávamos

Lembre-se que devem ser usados como parâmetro do “cd”. Ex:

cd ..

 

Executando Programas em Segundo Plano

Se você quiser rodar algum programa em segundo plano para continuar com o terminal aberto livre, é só usar o caractere &, como no exemplo abaixo:

firefox &

 

Condições de Execução

Caso você queira executar um comando após o outro, você também pode usar o &, assim:

firefox & ls /home

Porém, se um comando depender da execução do outro, você pode executar assim:

./configure && make install

Neste exemplo de compilação simples, o “make install” só será executado se o “./configure” obtiver sucesso.

Existem diversas outras dicas de comandos e atalhos no terminal. Fique à vontade pra comentar ou acrescentar abaixo o que achar interessante.