Diga adeus ao Unity 2D: Canonical decide retirar esta versão do Ubuntu

Share

Muitas novidades estão chegando da Ubuntu Developer Summit, que está acontecendo em Oakland, California. Novidades boas e ruins…. após ter sido decidido que o Ubuntu 12.10 “Quantal Quetzal” virá com pacotes do Gnome 3.6 (não será o Gnome como interface gráfica minha gente, e sim como backend do Unity, como já acontece), e que o atual Gnome Control Center (a central de Configurações do Sistema) será substituída pelo Ubuntu Control Center, tudo isso visando maior integração com CSS e GTK3, a “bomba” agora é que o Unity 2D será descontinuado.

Isso mesmo. Pelo menos na versão desktop do Ubuntu não teremos mais a versão 2D do Unity. Ele poderá ser usado ainda na Ubuntu TV, Ubuntu Phone e etc, pois são aplicações que usam QT, assim como o Unity 2D, ao invés do GTK3 usado pelo Unity 3D.

E como ficam as máquinas que não tem aceleração 3D? Bom, aos moldes do que o Projeto Fedora implementou no Fedora 17 com Gnome Shell, o Ubuntu usará, ao invés da aceleração GPU, o LLVMPipe, que pode ser usado tanto em arquiteturas 32 como 64 bits. A função dessa biblioteca é otimizar processos multithread em CPUs com mais de um núcleo, “simulando” uma aceleração GPU (falando a grosso modo).

Resumindo, assim como a decisão de descontinuar o kernel não-PAE, os desenvolvedores do Ubuntu verificaram que o impacto negativo seria menor que o positivo, e que a tendência tecnológica é que cada vez mais as máquinas venham com suporte a aceleração 3D.

E você, o que achou disso? Será que o caminho é esse mesmo?

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.