#DicasLPI – 104.3 – Controle da montagem e desmontagem dos sistemas de arquivos

Share

Todos os sistemas de arquivos criados durante a instalação de uma distribuição linux serão montados (disponibilizados para gravação e/ou leitura) automaticamente toda vez que for inicializado. As informações sobre cada sistema de arquivos e de que forma serão montados estarão armazenadas no arquivo /etc/fstab, então, vamos ao que interessa !!!

/etc/fstab

O arquivo /etc/fstab contém as entradas dos dispositivos e/ou partições que contêm os sistemas de arquivos existentes no Linux. É possível adicionar mais dispositivos e/ou partições editando meticulosamente esse arquivo. No /etc/fstab também são determinados sistemas de arquivos, ponto de montagem e outras opções. Cada linha é correspondente a um ponto de montagem contendo os seguintes termos:

– Partição do dispositivo;

– Ponto de montagem (swap se tratar-se de uma área de troca);

– Tipo de sistema de arquivos;

– Opções, a seguir abaixo relacionado:

rw – Monta o dispositivo para leitura e gravação;

ro – Monta o dispositivo somente para leitura;

noauto – Não montar automaticamente;

users – O dispositivo poderá se desmontado por usuários comuns;

user – Apenas o usuário que montou o sistema de arquivos terá permissão de desmontá-la;

owner – As permissões do dispositivo montado se adequarão ao usuário que o montou;

usrquota – Habilita o uso de quotas de usuário no sistema de arquivos;

grpquota – Habilita o uso de quotas de grupo no sistema de arquivos;

remount – Remonta um dispositivo montado, podendo utilizar opções adicionais.

Para usuários comuns montarem e desmontarem dispositivos, geralmente dispositivos removíveis, deve-se incluir a opção users para o respectivo dispositivo no /etc/fstab. O termo auto na posição referente ao sistema de arquivos indica que o dispositivo será montado automaticamente na inicialização. Para maiores informações execute um man fstab para encontrar informações adicionais sobre o arquivo descrito acima.

Montagem manual

Para montar qualquer partição ou dispositivo com uma entrada no arquivo /etc/fstab é necessário somente especificar o arquivo de dispositivo ou o ponto de montagem do comando mount.

Exemplos:

# mount /media/cdrom0

ou

# mount /dev/cdrom0

Para desmontar um dispositivo é utilizado o comando umount tendo como argumento o dispositivo ou o ponto de montagem. Utilizando a opção -a ao executar o comando mount monta todos os dispositivos em /etc/fstab, exceto com a opção noauto. Um detalhe a ser observado no arquivo /etc/fstab se mais de uma opção é fornecida, estas deverão ser separadas por vírgula.

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.