Crackers Brasileiros Abrem Escola para Formar Cibercriminosos

Share

Muitos crackers brasileiros, são conhecidos por sua preferência por roubar e abusar de dados bancários e números de cartão de crédito, mas também pela sua propensão para se vangloriar abertamente on-line, sobre a prática de suas atividades ilegais. Esta atitude relaxada em relação à possibilidade de ser pego e julgado por suas ações ilegais, deve-se às leis do país, extremamente inadequadas quando se refere a questões anti-cibercrime, explica Fabio Assolini da Kaspersky Lab, que recentemente percebeu um outro “negócio” de risco iniciado pelos criminosos que atuam na grande rede.

Para ajudar novos “empresários” ou iniciantes interessados ​​em uma vida de crimes cibernéticos, alguns crackers brasileiros começaram a oferecer cursos pagos, revela o especialista. Outros foram ainda mais longe, criando uma escola de Cibercrime, para vender as habilidades necessárias para quem tem interesse em ingressar neste universo ilegal na área tecnológica, mas não tem o know-how técnico.

Um número de diferentes cursos está sendo oferecido, e enquanto alguns parecem ser os legítimos – como se tornar um designer, um designer Web, um hacker, um programador – outras vem na contramão da legalidade, oferecidos para ensinar como se tornar um “banker”, um defacer ou um spammer.

Saiba Mais:
[1] SecureList http://www.securelist.com/en/blog/20…me_a_Black_Hat

 

Fonte: Under-Linux.Org
——————–
# [penelope_c]
# =|

Quer continuar informado sobre as novidades do Blog Seja Livre? Siga-nos no twitter

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.