Configure o Linux para sua avó!

Share

Provavelmente sua avó não consegue sozinha configurar o Linux antes de começar a usá-lo e tudo o que ela quer é se divertir com seus joguinhos do Orkut, consumir informação, ler e-mail, ouvir músicas e ver filmes. Ela não quer saber de usar gerenciador de pacotes, editar arquivos de configuração e habilitar serviços. Que tal entregar um Linux todo configurado para sua avó?

 

Introdução

Espero que entendam que não estou discriminando ninguém quanto a sua capacidade de aprendizado. No entanto eu posso afirmar pela experiência pessoal que muitas das pessoas com mais de 60 anos, atualmente, e que cresceram sem intimidade com o mundo da informática sentem dificuldade em realizar tarefas que são consideradas triviais para pessoas que cresceram sob influência dos computadores.

Percebemos facilmente que há uma geração mais antiga que migrou ou está migrando para o mundo digital e outra, mais nova, que nasceu no mundo digital.

Para citar um exemplo. Recentemente participei de um mini-curso de editoração de revistas eletrônicas e havia muitas senhoras bibliotecárias que mostraram ter falta de intimidade com o computador.

Não conseguiam acompanhar as rápidas instruções da professora que frequentemente usava palavras como CSS, HTML, plugin, bot… Sendo que algumas dessas senhoras precisavam de ajuda até mesmo para digitar o usuário e a senha para entrar no sistema. Com certeza elas estavam perdidas. Não conseguiam entender a linguagem usada nem acompanhar a velocidade das informações.

Pensando nisso imaginei que no caso de configurar uma distro Linux não deveria ser diferente. Essa tarefa seria muito trabalhosa para algumas pessoas. Se minhas avós fossem vivas elas teriam dificuldade em configurar uma distro Linux, mesmo a mais fácil das distros. Ou seja, se elas tivessem que aprender a configurar o sistema para só depois começarem a usufruir dele, provavelmente elas teriam desistido.

O artigo fornece dicas para configurar uma distribuição Linux. Assim você pode configurar uma distro e deixá-la pronta para uso. Sua avó só terá que aprender a usar o sistema, sem se preocupar com a parte da configuração. Essa parte de configuração é com você!

Porque Linux Mint

Apesar de a distribuição Ubuntu ser a mais usada em desktops, creio que a distro Linux Mint exige menos etapas de configuração para ficar pronta para uso e está mais próxima, a meu ver, do usuário final.

É bom para você usar uma distribuição fácil de configurar porque as chances de sua avó se deparar com algum problema de configuração durante o uso será menor.

Imagine que você instalou Slackware para sua avó e ela quer usar a impressora HP LaserJet 1020, mas você esqueceu de instalar o driver dessa impressora. Nesse caso terá que pedir licença para sua avó, entrar como root, baixar o driver, instalar digitando uma série de comandos seguindo uma dica do Viva o Linux. Enquanto isso sua avó ficará chateada esperando.

Porém, se você usou uma distro fácil como Linux Mint, basta plugar a impressora e se não existir driver nativo será perguntado se deseja instalar. Então você responde “yes” e pronto. Sua avó nem vai ficar chateada.

Para este artigo escolhi a versão com ambiente Lxde por sua leveza e velocidade. Fique a vontade para escolher outros ambientes como Gnome e Xfce, mas nesse caso haverá pequenas diferenças em relação ao que será apresentado.

Obs.: Até o momento da publicação deste artigo a distribuição Linux Mint com Lxde está disponível apenas para arquiteturas de 32-bits. Versão 11.

O Linux Mint é uma distribuição que já tem por padrão muitos plugins que em várias outras distribuições precisam ser adicionados posteriormente. Isso facilita a nossa vida. O que fica faltando, basicamente, são apenas alguns aplicativos. Instale o Linux, configure-o para sua avó e ela ficará feliz e ainda poderá “tirar onda” dizendo que usa Linux.

 

Páginas do artigo

1. Introdução
2. Instalação do Linux
3. Conexão (wi-fi, ADSL, 3G)
4. Atualização e suporte ao idioma
5. Drivers Nvidia/ATI e sugestões de aplicativos
6. Como instalar os aplicativos e criar usuário
8. Ajustes e conclusão

 

———————————————————————————-
Fonte deste excelente artigo: Xerxes Lins em Viva o Linux

 

——————–
# [penelope_c]
# :D