Celular pode espionar seu teclado

Share

Um inocente smartphone colocado ao lado do seu computador pode se tornar um espião capaz de descobrir tudo o que você está digitando no teclado.

Quem garante são os pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Georgia, nos Estados Unidos.

Usando o acelerômetro do celular para sentir vibrações, a equipe liderada pelo professor Patrick Traynor consegue descobrir o que uma pessoa está escrevendo e decifrar frases completas com até 80% de precisão.

Embora a tarefa não seja fácil, ela já é possível para quase todos os smartphones lançados nos últimos dois anos – e, com o avanço da tecnologia, deve se tornar ainda mais acessível.

Os pesquisadores criaram um programa especial que detectava as teclas digitadas a partir de probabilidades e vibrações. Primeiro, o aplicativo determina se a vibração está do lado esquerdo ou direito, perto ou longe do telefone. Essa detecção funciona em teclas sempre colocadas em pares. Depois, o sistema compara os resultados com um dicionário já padronizado para este tipo de detecção, que tenta encontrar a palavra que se encaixa no padrão detectado.

O programa, por enquanto, só funciona em palavras de três ou mais letras e, em um dicionário de 58 mil palavras, tem 80% de acerto.

 

O programa que decifra o que alguém digita no teclado a partir de vibrações

 

Em um primeiro teste, a equipe da Georgia Tech havia usado os microfones dos smartphones como sensor – uma vez que captam até  44 mil vibrações por segundo. O problema é que eles geralmente vêm com sistemas de segurança, que pedem permissão ao usuário antes de serem acessados por novos aplicativos. Já os acelerômetros (que detectam 100 vibrações por segundo) não costumam vir com sistemas de segurança.

Os pesquisadores acreditam que um ataque explorando essa vulnerabilidade não é iminente, mas ocorreria por meio de um aplicativo aparentemente inofensivo, que não pede para usar nenhum sensor suspeito. Uma vez instalado, o malware de detecção é ativado e capta tudo o que você digitar.

As descobertas da equipe foram apresentadas na semana passada durante a ACM Conference on Computer and Communications Security, em Chicago, Estados Unidos.

 

—————————–
Fonte: INFO Exame

 

——————–
# [penelope_c]
# ;)