Aumentando o desempenho do Ubuntu e Debian com pf-Kernel

Share

Ultimamente temos comentado aqui no Seja Livre algumas formas de se otimizar a performance do seu PC, afim de obter um melhor desempenho. Claro, se você tem uma máquina “parruda” com uma configuração mais atual, é óbvio que você não vai precisar dessas dicas. Porém em nosso país a realidade econômica as vezes não nos permite “trocarmos” constantemente de PC pra acompanhar a tecnologia moderna.

Alguns dos post que abordamos recentemente são:

  1. Dicas de otimização do Ubuntu 13.04 Raring Ringtail
  2. Quatro dicas para otimizar o Unity do seu Ubuntu
  3. Dicas de Otimização do Ubuntu: fazendo seu Ubuntu “voar”

E hoje vamos falar de mais uma forma pra obter maior desempenho no seu sistema: o pf-Kernel.

Ele é um Kernel Linux personalizado, que vem com algumas implementação que não foram incluídas no main line do Kernel Linux. Basicamente estas implementações são responsáveis por melhorar desempenhos de ambientes gráficos, melhorar a paginação do disco e memória RAM e muito mais.

Mas por que estas implementações não vem por padrão no Kernel Linux?

Por vários motivos. O Kernel Linux não é voltado pra desktops ou pra servidores. Ele deve ser genérico pra suportar tudo praticamente, como desktops, servidores, dispositivos móveis e qualquer outra coisa que se possa implementar um kernel Linux, assim como carros!

Instalação

Para instalarmos o pf-Kernel no Ubuntu ou Debian, primeiramente vamos baixá-lo neste link (você deve baixar dois arquivos, o linux-image e o linux-headers, tomando cuidado de respeitar sua arquitetura). E após isso, vamos abrir nosso terminal e seguir os passos abaixo:

cd ~/Downloads

sudo dpkg -i linux-*.deb

init 6

Lembrando queno último comando você irá rebootar seu PC.

Caso queira removê-lo, siga os passos abaixo:

pfkernel=$(dpkg –get-selections | grep linux-.*pf | sed -e ‘s/-pf.*/-pf/g’)

sudo apt-get remove $pfkernel

ATENÇÃO

Apesar do pf-Kernel ser incrível, ele pode não funcionar em alguns sistema que possuam drivers gráficos proprietários. Só siga este tutorial se você tem plena certeza do que está fazendo!!!

Fonte

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.