PSDB fecha parceria com Microsoft para tentar “afundar” projetos de Software Livre

Share

É isso mesmo minha gente, vocês não estão no blog errado: estamos sim falando de política!

Nesta semana recebemos uma denúncia de que o Governo do Estado do Paraná estaria fechando parcerias com a Microsoft, afim de “alavancar” o ensino público estadual.

O Governador do Paraná, Beto Richa, do PSDB, assinou anteontem (09) um acordo de intenções com a Microsoft no Hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro. O presidente da Microsoft Brasil, Michel Levy, disse que o Paraná está “puxando o trem da competitividade” no país.

O mais interessante é que o Paraná é o único Estado do país que tem lei aprovada de incentivo e uso de Softwares Livres (Lei Estadual 14.058/2003), que determina que a Administração Pública do Paraná deve utilizar, preferencialmente, programas abertos de computador.

Na aquisição de softwares proprietários, deve ser dada preferência para aqueles que operem em ambiente multiplataforma, permitindo sua execução sem restrições em sistemas operacionais baseados em software livre.

Ou seja, a iniciativa também descumpre as leis 14.195/2003 e 15.6742/2007, todas da época do governador Roberto Requião (PMDB), mas que ainda estão em plena vigência.

Se você não sabe leitor, o Governo do Estado do Paraná tem um dos principais órgãos tecnológicos do país, a CELEPAR, que inclusive foi criado para “executar políticas e ações envolvendo o Software livre” no âmbito do Estado do Paraná:

O Governo do Paraná é um dos principais usuários e desenvolvedores de software livre de todo o país.

A opção pelos programas de código aberto faz parte das políticas estratégicas de governo. Sua execução é de responsabilidade da CELEPAR. (leia mais aqui)

Celepar, cadê você???

A Celepar é responsável por inúmeros projetos de Software Livre público, como por exemplo o Expresso Livre, e que infelizmente com iniciativas como esta acabarão afundando no mar do esquecimento e subemprego.

Mas como um Estado que incentiva a prática do Software Livre no país aceita um acordo destes?

Os governos não são feitos de políticos e sim de partidos. No fim das contas, quem governa, manda e desmanda é o partido político do meliante cidadão em que votamos.

Segundo as nossas pesquisas, o PSDB, partido do Governador Beto Richa, tem um histórico interessante de “acordos com a Microsoft”, vejamos:

No próprio site do PSDB encontramos uma notícia de que o Governador de Goiás, Marconi Perillo, fez uma viajem aos EUA no ano passado (2012) afim de se reunir com a Microsoft e “agradecer” a empresa pela “economia de R$ 90 milhões aos cofres públicos de Goiás”. Se a VERDADEIRA INTENÇÃO do PSDB fosse a economia, teriam usado software Livre e não teriam gasto um único centavo!

– Em 2009 o Governo do Estado do Rio Grande do Sul também fechou parceria com a Microsoft para implantação do “Windows Educação” nas escolas públicas.

Segundo o Presidente da Microsoft do Brasil, a empresa está negociando os mesmos termos com outros estados do país, como por exemplo o Rio de Janeiro, que apesar de ser governado pelo “PMDBista” Sérgio Cabral, tem aliança com o PSDB.

– O Criador do AI-5 Digital, Eduardo Azeredo, que também é do PSDB, recebeu apoio da Microsoft em pesquisas sobre infecção por vírus no país (leia esta página, no fim do artigo), e usa este dado para basear sua escrúpula invernada contra a Internet brasileira. É engraçado falar que “se colocarmos rédeas na internet” as infecções por vírus diminuirão, mas ninguém comenta em se usar plataformas menos suscetíveis a vírus como forma de diminuição destes dados…

Instalações do PSDB são usadas para eventos da Microsoft

Gente, não sou “esquerdista”, muito menos “PTista” e nem sequer confio ou apoio nenhum partido político, mas acho que deu pra ficar bem claro a parceria do PSDB com a Microsoft. A pergunta que não quer calar é: por que será que um partido político teria uma parceria com uma empresa desenvolvedora de software? E a resposta é simples: desvio de dinheiro público e Lobby!

Sinceramente esse Brasil me enoja…

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.

Sobre o Autor

Blogueiro, fundador do Blog Seja Livre, Nerd inveterado, louco por Linux e músico nas horas vagas. Atualmente é o Editor Chefe, Consultor de SEO e Webdesign do Seja Livre, e possui algumas certificações em Linux e Administração de Redes.

  • Jaedson

    O pessoal acha que software livre é a melhor solução? Só se for para expor brechas de segurança.
    Se os softwares brasileiros fossem de boa qualidade não precisaríamos disso, mas a maioria dos apps nacionais são horríveis, então é o jeito apelarmos para o exterior.

  • Thais Linhares

    Caramba, junta isso a PL Mordaça e PL Espiã e temos o jogo completo destes ratos. Eu, no caso, SOU ESQUERDISTA, em em grande parte por culpa destes pilantras aí.

  • Paulo Guarnieri

    Sou totalmente contra fazer leis de obrigatoriedade de usar software “livre”. Se o software é bom mesmo não precisa obrigar a usar. Eu me decepciono a cada dia que passa pela péssima qualidade dos softwares livres que existem. Porque não capricham no desenvolvimento de softwares livres de qualidade. Um exemplo: eu criei uma apostila de informática quase totalmente feita com libreoffice, mas na hora de por número de páginas não foi possível através dele, tentei até instalar uma extensão no office que permitiria isso e não deu certo. Tive que salvar em pdf, e abrir o conteúdo no MsOffice, daí sim, com alguns cliques estavam lá os números das páginas que eu queria colocar. Se eu soubesse disso teria feito logo no Word. O próprio Linux me decepciona quando não acho bons programas como formatjunkie, curlew, master pdf editor, kolourpaint, na central de programas. E com o periodo de suporte curtissimo, obrigando o usuário a fazer upgrade de versão, o que vai limando a capacidade do hardware. E os conflitos de dependencias, dependencias não encontradas e diversas outras broncas relacionadas com as dependencias no Linux?
    Há, e duvido, duvido mesmo, que seja possível que exista um computador que funcione sem nada proprietário. Algum codec, plugin, flash e etc… deve ser proprietário. Como obrigar a ter apenas software livre em um computador? Lembrando que proprietário e pago não são sinônimos. Software livre é uma opção que jamais deve ser descartada, mas acredito que o software proprietário também não. Se não fosse o MsWord eu não teria concluído o meu trabalho, no caso a apostila com os números de páginas.

    • Nilson Araujo

      De softwares de servidores eu não posso falar nada, mas ferramentas de escritórios eu entendo bastante. Seu problema de paginação com WRITER (na boa!) é o desconhecimento da lógica de funcionamento que é bem diferente do Word. As ferramentas de escritório livres fazem quase tudo que o Microsoft (do que é essencial:100%). Perde nos gráficos e designers, mas para algo que é 100% grátis, é um absurdo gastar-se com compra de softwares pagos. Softwares de servidores: cada caso é um caso!

  • Pingback: 3 Motivos para quem preza pela liberdade não votar no PSDB | Programação e coisas nerds de William Antônio()

  • HeDC

    Questões “técnicas favoráveis aquela ‘empresa'”… Se informem pois há MUITA SABOTAGEM contra SL/CA para “parecerem piores e tals”.

  • Jose Neto

    Concordo em gênero, numero e grau com sua ultima afirmação. Tantas opções e os governantes só fazem mer** em tudo. Da nojo e enquanto o “b”rasil caminhar para esse buraco de pessoas ignorantes, que aceitam serem extorquidas e cabresteadas por acordos financeiros que geram somente despesas nos governos, vamos seguir afundando sem pretensão de voltar ao minimo de inteligencia. O sistema livre que uso aqui nos mostrou que é superior em tudo, mas que não funciona com seres anencéfalos, como eh o caso da grande maioria. Sendo eu obrigado a piratear e aceitar repetir a manutenção na mesma maquina 30x pelo mesmo motivo! É incrível!

  • Pingback: Não adianta mesmo! – Software Livre Acre()

  • Leonardo Silva

    Eu fico lendo essas reportagens de software livre, me sinto no meio de um bando de ativistas desmiolados que torcem pelo software livre assim como torcem pra time de futebol. Quem fala mal dessa parceria “desconhece” as ditas estatais (inclui-se ai a Celepar) e os problemas que as soluções delas baseadas em software livre tem.

    Eu já convivi com os produtos dessa empresa e sei de perto o que elas oferecem (inclusive o tal expresso)… e digo que foi a decisão mais acertada.

    Esse papo furado de “economizar dinheiro com licenças”. Ah, vá… só o custo dos problemas que muitas soluções de software livre trazem embutidos e do tempo perdido pra correr atrás deles pagariam o licenciamento de dezenas de cópias dos sistemas ditos fechados.

    Infelizmente software livre é solução pra entusiasta, no melhor dos casos. Pouquíssima coisa lá é boa pra se adotar como soluções sérias de TI.

    • Wellton Costa

      GOOGLE USA, facebook usa, Banco do Brasil usa… QUER MAIS EXEMPLO, OTÁRIO?

      • Leonardo Silva

        Ô, disléxico semi-analfabeto, tu sequer leu a porcaria do comentário todo ali em cima antes de vir me bostejar? Se liga babaca, quem és tu no jogo do bicho pra chamar alguém de otário aqui? Deve ser mais um fanboyzinho bitolado de Linux com a bundinha dodói, só pode…

        Antes de citar de Google, vá se informar, SEU BURRO, pra tu ter noção de quanto essas empresas gastam (CA$H e tempo de engenharia e desenvolvimento) pra CUSTOMIZAR os seus sistemas pra torna-los viáveis pra operação! A maioria inclusive opta por desenvolver seus próprios pacotes internamente e só “adotam” software livre com o intuito de investir no que já existe pra não ter que gastar com programação do zero pra construir seus softwares. Não é o caso de nenhum órgão do governo, que na maioria seria apenas usuário final de produtos, exceto algumas empresas públicas com a área-fim de TI, que se aventuram em desenvolver sistemas pros demais órgãos (muitas vezes mal e porcamente, como eu já disse e atestei anteriormente, por já ter experiência com algumas dessas ferramentas).

        Tu ainda me cita BB, onde o grosso das operações ainda roda em Mainframe/zOS e que só AGORA (2010 pra cá) que essas empresas, tão dependentes dessas plataformas PROPRIETÁRIAS, começaram a fazer projetos pra TENTAR tirar alguma coisa de lá (um feito que muito poucas conseguiram até agora, diga-se de passagem)… Supra-sumo da tosquice mesmo, Deus do céu!

        A visão romantizada desse negócio de software livre começou a morrer o dia que os CEOs começaram a perceber que a Red Hat já estava valendo mais de 5 bilhões de “US Dollars”; e que existe uma coisa em aquisições chamada TCO, que nenhum executivo de respeito pode ignorar com o risco de fazer grandes cagadas financeiras em sua corporação (se não sabe o que é também, vá estudar pra saber).

        E outra: da próxima vez que optar por querer ser grossinho com um desconhecido na internet, pelo menos escolha um assunto com menos de 3 anos de idade e não chegue tão atrasado na discussão (o assunto dessa matéria já estava bem morto antes mesmo de você se inteirar dele). Tive que perder tempo pra conseguir me lembrar de uma coisa tão irrelevante agora só responder seu gesto de arrogância à altura (ou baixeza, como quiser).

        PS: ah sim, e depois de ter perdido tempo escrevendo isso tudo (ainda incluindo algumas informações pra aliviar sua ignorância), já visitei seu perfil e vi que tu só gosta de escrever porcaria na internet… nada de útil ou que se aproveite… só escreve pra trollar mesmo… portanto, mais um fanboyzinho troll-hater sem conhecimento de causa… enfim.

        Mas tá valendo, já escrevi mesmo, então não vou apagar. Entretanto, dadas as circunstâncias, só vou te informar que nem perco mais meu tempo contigo. Portanto aconselho a procurar outro random desconhecido pra tu poder xingar e encher o saco aí da tua caverninha.

        Vai lá trollzinho retard, vai procurar outro aí e deixe os adultos em paz, vai… Boa sorte e adeus.

        Tchau!

        • Wellton Costa

          nem li ;)

          • José Rico

            Não leu pq é um moleque mimado, chorão, com dezenas de pinguins de pelúcia no quarto, masturbador de Linux. O colega acima citou a realidade, algo bastante diferente do mundinho da fantasia no qual vc deve viver.

            Enfim, usuários fanáticos por Linux não passam de uns bebezões.

  • Pingback: Google apoia o Marco Civil da Internet mas é contra a nacionalização dos bancos de dados()

  • Pingback: O acordo firmado entre o governo do Paraná e Microsoft é ilegal? Tudo indica que não | Super agregador()

  • Pingback: O acordo firmado entre o governo do Paraná e Microsoft é ilegal? Tudo indica que não | Micro Ploft()

  • luisbulek

    Mais uma faceta da nossa República das Bananas. Um Estado comandado por um playboy só podia dar nisso, e isso é só uma das cagadas que ele vem fazendo no Estado do Paraná.

  • morvan bliasby

    Bom dia.

    O mais interessante é que o Paraná é o único Estado do país que tem lei aprovada de incentivo e uso de Softwares Livres (Lei Estadual 14.058/2003), que determina que a Administração Pública do Paraná deve utilizar, preferencialmente, programas abertos de computador.
    O Ceará, através do DECRETO Estadual No. 29.255 de 09 de abril de 2008, o qual estabelece o uso preferencial de Software Livre, é um dos Estados brasileiros que têm o S. L. com estratégico.
    Evidente que não temos a envergadura do Paraná, nem de uma CELEPAR, nossa honorável parceira, mas, à guisa de esclarecimento, e, considerando que temos, em nível de Ceará, feito alguns progressos, fica aqui o devido registro.

    Atenciosamente,

    Morvan Bliasby
    Ténico em Prospecção e Análise de Software da Seplag / Ce.
    Usuário Linux #433640.

    • Preferencial e nada é a mesma coisa. Vou explicar o que significa “preferencial”, você vai e pergunta pra uma menina que você esta iniciando o namoro, “Você vai ser fiel?”, ai ela responde “preferencialmente”……

  • CJ

    A Celepar não é mais a mesma, já não participa de vários projetos do governo do estado, agora cada orgão contrata seus softwares, o Sr. Beto Richa esta acabando com a Celepar e com o SL no PR.

  • Em São Paulo é a mesma coisa. A Microsoft tem acordo com o Centro Paula Souza e com isso todas as mais de 170 escolas técnicas só usam – e ensinam – produtos da Microsoft

    • Jose Neto

      resultando em mais gente que adora um viruzinho pra variar e que não sabe ler ou interpretar o que aparece na tela.( analisando ainda se é analfabetismo funcional ou puro)

  • Pingback: RIO TERÁ GASTO DE R$ 26 MILHÕES COM TRANSPORTE DE CATÓLICOS | EVS NOTÍCIAS()

  • Pingback: Vinícius Vieira: A parceira de Beto Richa com a Microsoft - Viomundo - O que você não vê na mídia()

  • Pingback: - Viomundo - O que você não vê na mídia()

  • Maxsuel

    Não é uma parceria que vai “afundar” os projetos com S.L.

    Pior do que a parceria do PSDB, são as das universidades publicas.

    Na Universidade que estudo, todos os laboratorios usam Windows e aplicativos para windows, todos devido a esta parceria. A maioria dos alunos não sabem/querem usar e/ou não gostam de linux.

    O incentivo de professores que só sabem usar windows é grande, e quem usar linux é pq está querendo ser “arroxado”!

    A 5 anos atrás, estudava em outra UNiversidade, e lá não tinha windows nos laboratorios.

    Só tinha uma maquina com windows.

    O fato de ter que usar os sistemas ORIGINAIS, era um incentivo para aderir o S.L.

  • Pingback: PSDB fecha parceria com Microsoft para tentar “afundar” projetos de Software Livre | ChatSrv()

  • Milanos

    Esse papo de SLxSP está mal colocado por um vies ideológico, militante e esquerdófilo…

    Tudo bem, a MS está nadando de braçada…mas ela tem PESSOAS identificadas e formalizadas o o PROGRAMA ..note-se UM programa.Quem está a frente do SL? Quem se RESPOSABILIZA pelo programa ( qual empresa ou instituição?) ao contrario; tem trocentos programas, cada um se achando o máximo sem nenhum suporte. Acho que para se dar crédito ao SL deveriam os Ativistas escolherem QUEM se identificará como responsavel pelo produto e definir QUAL OS se implementar em nível Nacional, dando-se TODO o suporte possível…simples assim; vamos deixar de ideologizar a informática que só tem UMA versão política: COMPETÊNCIA….( OBS. Uso SL desde o conectiva 4/ Kurumim6)

    • Acho que você nunca comprou um software. Se compra-se e le-se a EULA, iria descobrir que não tem garantia nenhuma!!! Pelo contrário, o que mais tem na EULA é a MS se eximir de qualquer responsabilidade, inclusive diz lá, que você aceitando, NÃO PODE PROCESSAR A MS, por perdas ou danos causados. Tanto é, que milhares de máquinas deram pau esta semana, e a MS não pode ser responsabilizada de acordo com a EULA, leia antes de escrever bobagens. Suporte? Suporte do Brasuca é reformatar o PC. É isso que chama de suporte? . Suporte MS de qualidade, só pra software pra servidores e com contratos caros. Softwares Livres, contam com suporte pago também, pra quem deseja. Por isso a RH esta viva e ganhando $$. Acho que você não entende o que é: LICENÇA, SUPORTE, TREINAMENTO.

      • José Rico

        Engraçado, veja o que temos no EULA do GPL: “Also, for each author’s protection and ours, we want to make certainthat everyone understands that there is no warranty for this free software.”

        Acho que vc nunca leu um EULA na vida.

  • wellington hipolito

    quanta corrupção nesse país !! pior é o povo que assiste , sem fazer nada.

  • Cade a liberdade???? Isso está mais parecendo comunismo IMPOR o uso de software Livre através de LEI cade a liberdade de escolha que os FANaticos do SL tanto apregoam? Por que não usar os dois? Tem umas coisas que o SL é bom tem outras que o Windows é melhor.

    • Vinícius Vieira

      Olá Marcos Benites!

      Quando falamos de “aquisições para órgãos públicos”, seja ela qual for, inclusive software, lembramos de licitação. Os produtos adquiridos em qualquer autarquia pública devem passar por processos licitatórios, onde vence o menor preço e não o que é melhor ou pior. É feito uma especificação do “produto” e o que se pretende atender com ele e, após licitado, vence o menor preço.

      Se falamos de uma disputa entre Software Livre e Software Proprietário, logo o “menor preço” será o Livre, uma vez que é gratuito, livre e aberto. Um governo que economiza no setor de TI, tem dinheiro sobrando para investir em saúde, educação, segurança e muitas outras áreas mais importantes à ótica do povo.

      A questão não é ser FANático, e sim querer o cumprimento de uma lei que existe.

    • Alexandro Ferreira dos Santos

      Concordo com você Marcos.

      Temos que ter liberdade de escolha. E além do mais, quando falamos de uso do software livre de forma educacional, ganhamos um grande problema. Um OpenOffice ou BROffice da vida não chegam aos pés nem de um Microsoft Word versão 6.0, isso mesmo não me enganei na versão, me refiro ao 6.0, aquele bem antigo. Estou cansado de ver os usuários ficarem apavorados com esses produtos, porque ao tentarem utilizar o mesmo, encontram grande dificuldade de operá-los, pois são muito ruins, sua interface e a interação são horríveis. Sempre ouço algo do tipo: “Por favor, tire esse programa horrível e arranje um word para meu computador”. Eles se referem desta forma tanto para o Word e quanto para o Excel.

      Quanto ao comentário do Marcos Benites ai em baixo. Quer dizer que na licitação, mesmo que o produto seja ruim, por ser mais barato, é este que vai ser adquirido?

      Me lembro bem de quando trabalhei na secretaria de saúde de minha cidade. Compraram material de escritório para nosso setor. Tinham uma canetas que só Deus para ter misericórdia de quem fabricou aquilo. Uma Bic da vida valia por 10 daquelas. Olharam somente o preço baixo e pagaram mais caro comprando o mais barato.

      Não se levaria a questão produtividade em consideração?

      Voltando a questão do software, apesar dos grandes esforços, estes dois produtos que considero como peças chave para uma distribuição educacional ou para uso em escritórios, ainda não alcançaram um nível de maturidade para estes usos.

      Eu creio que na hora da escolha, o mais barato, ou de graça, pode não servir, ou pior ainda, sair caro, pois não existe nada de graça neste mundo. Mesmo que seja software livre, no fundo vai ter custo.

      • LibreOffice, não chega aos pés de quem? Do seu? Me desculpe, o WORD é horrível. De péssima qualidade. De fato o que acontece, é o que chamo de comportamento de adolescente ao comprar um tenis. A mãe chega e fala compre este tênis nacional, de alta qualidade, de couro, mais barato. O Adolescente diz “Não, eu quero da Nike”. Já vi um monte desta bobagens no dia a dia. Me lembro, por exemplo de usuários deste tipo como você, que se acham entendidos, mas não entendem nada. Falar “AH!, este BrOffice é muito diferente do Word 2003!”, sendo que as diferenças na interface eram mínimas. Ai saiu o OFFICE 2007, interface completamente diferente, o cara se mata pra usar, mas como se diz, se faz tudo pra ser igual aos outros, estar no rebanho. Não usa cérebro. Olha, eu posso falar, comecei a usar computador na época do cartão perfurado (1980). Usei praticamente todos os editores de texto do mercado. Conheço e sei usar editores. Conheço as vantagens e desvantagens de cada um. Pra uso acadêmico, nem Word nem LibreOffice, são os melhores. O Melhor é o Latex. Imbatível. Pra uso em escritório. o Libreoffice é o melhor pra 99,5% dos casos. O Excel, é melhor em algumas situações muito específicas. Mas como provavelmente, você não sabe usar o Word. Tem muito chão pela frente.

        • Nathan Scapini

          Cara, discordo. Para uso em escritório ou empresas, Microsoft é indiscutivelmente superior ao software livre.

          Quero ver você ter a mesma administração que um AD te proporciona com software livre.

          Existe algum software que faça o mesmo que o Sharepoint?

          Consegue rodar um Power Pivot em LibreOffice?

          Isso sem contar as integrações. Se você tem um ambiente 100% Microsoft, tens um ambiente 100% integrado, já com software livre, tem que fazer tudo manualmente, perdendo dias pra fazer isso. O que uma empresa não te proporciona.

          Não vindo ao caso de defender Microsoft, etc. Mas indiscutivelmente é superior para utilização em empresas.

          Como também acho que para algumas coisas, como webservers, e firewalls. Linux é indiscutivelmente superior

          • sejalivrelinux

            Olá Nathan! E eu descordo completamente de vc cara. Uma rede TOTALMENTE SL tem as mesmas “maravilhas” de uma rede TOTALMENTE MS. Na minha empresa toda rede roda Linux, inclusive os terminais de trabalho dos usuários, e tudo funciona perfeitamente bem.

            E com relação ao AD, cara eu sou administrador de Sistemas e rodo LDAP + Kerberos na minha rede e te garanto que 100% das grandes empresas preferem este cenário a um AD. Esta solução da MS visa cenários não tão complexos e SysAdmins preguiçosos…

            Mas a questão aqui não é o que é melhor e sim o que é feito com o dinheiro público. Se existe lei que diz pra usar o SL, use-o! Assim como existem leis que especificam diversas outras coisas, onde o governantes DEVEM segui-las.

          • HeDC

            Na ENORME economia que se faz com SL/CA pode-se pagar pessoas e empresas para aprimorar onde há falta em SL/CA.

          • Nathan, na boa, a uns anos atrás, até concordaria com vc. Mas hj, sem chance.

            Você fala do AD por desconhece o Samba 4. Tenho versões BETA funcionando em produção melhor que o AD.

            http://www.linuxnewmedia.com.br/lm/noticia/enfim_samba4

            O AD todo mundo faz funcionar, mas quando da pau, dificilmente alguém resolve. Você conhece alguém q resolveu algum problema no AD sabendo o que estava fazendo e sabendo exatamente a causa do problema?

            Existe algum software que faça o mesmo que o Sharepoint?

            SIM!

            http://stackoverflow.com/questions/1096392/any-good-open-source-alternative-to-sharepoint

            http://zoomzum.com/8-best-alternatives-to-microsoft-sharepoint/

            http://www.alfresco.com/company

            http://www.liferay.com/products/liferay-social-office

            Não se esqueça que o governo lida com o seu dinheiro. Portanto, se ele for bem empregado, tá valendo. Neste caso, não acho que estaria sendo, pois temos alternativas livres que funcionam tão bem qnto senão melhor.

            Por outro lado, soluções pagas como Cisco / Juniper, etc… dificilmente abre-se mão. Mas este é outro departamento :)

          • Ana

            Na verdade não é assim que funciona uma licitação não. A licitação visa custo benefício, ou seja, um produto de qualidade pelo preço mais baixo. Se fosse simplesmente preço baixo, só ganharia a licitação empresas que fornecem produtos de péssima qualidade, afinal, são os mais baratos.

          • Jose Neto

            Visando ter o minimo de dor de cabeça com funcionários públicos de minima competência, as autarquias publicas preferem terminais com windows e office, já que qualquer defeito, problema ou duvida será de responsabilidade do setor de T.I. que insistentemente tenta mostrar os benefícios de S.O.s livres em custo de manutenção e desenvolvimento. Assim o usuário não reclamando para seus superiores sobre a sua maquina que para todo mês por vírus, toolbars e etc, fica tudo certo. A culpa é do T.I. pela demora na entrega dos relatórios e afins. :D

          • HeDC

            Péssima ualidade: logo NUNCA se deveria adiquirir softwares daquela “empresa” do Janelados…

      • Yan

        Não vejo tanta diferença assim entre as plataformas office proprietárias e livres, aliás, em nenhum tipo de software. Um pequeno exemplo:

        Um amigo meu nunca tinha usado um computador. Quando o mesmo usou a máquina pela primeira vez, esta possuía o Ubuntu e seus softwares instalados…ele aprendeu a usar o computador assim e durante anos só usou Ubuntu e Openoffice, sim, ele usava computador e nunca tinha visto o Windows na vida. Hoje, adivinha o que ele diz quando tem que usar um Windows: “tira esse negócio daqui e me traga uma máquina com sistema sem frescuras”…kkkkkkkkkk, irônico, mais é verdade.

        Essa é a questão. alguns de nós nos apegamos tanto aos softwares da MS que as vezes não queremos nem mesmo aprender a usar outros softwares. Eu não troco meu Writer pelo Word..nem meu Inkscape pelo Corel…mesmo se estiver usando Windows, esses softwares eu não abro mão.

        • Taylan Branco Meurer

          Xeque-Mate!

        • RodrigoJusti

          Falou tudo.

        • Roani

          tudo é questão de costume. Funcionários públicos tem a mania de serem preguiçosos, não todos, mas uma boa parte. O Libre Office é ótimo, sem ”frescuras” como se diz, e já está sendo utilizado em alguns departamentos,como o TJ RS.

    • Wellton Costa de Oliveira

      a gente fala da liberdade do software, e não a liberdade de escolha ou a livre-arbítrio, rapaz!!!!

      • Marcos Benites

        E eu falo de liberdade de escolha mesmo, se você impõem o uso de um software através de uma lei a liberdade de escolha deixa de existir. Não estou sendo contra o uso de software livre e nem favorável ao software proprietário, sou contra a imposição ao uso de um software por uma lei. Acredito que temos que utilizar o software que nos dê o que queremos e que atinjamos nossos objetivos mais facilmente e rapidamente.

    • Thais Linhares

      UA!!! Desde quando a Microsoft prima por liberdade? Em que planeta vocês esteve dormindo????

      • Marcos Benites

        Em algum momento eu disse que a Microsoft prima pela liberdade? Eu me referi a liberdade de escolha, posso escolher o Mac OS X, Windows, SuSe, Debian, Slack. Sou contra a imposição ao uso de um software através de uma lei que obrigue a usar determinado software. A MS hj investe muito em software livre e apoio, inclusive no SAMBA e no Apache. Pelo que parece é “vocês” que esteve dormindo.

  • Sejamos simplesmente honestos. A Microsoft, assim como as empreiteiras, mineradoras, bancos, etc. faz lobby com políticos. E tem uma relação de longa data com o PSDB. Estado de São Paulo é um exemplo disso. Só pesquisar.
    Entre outras coisas, as pessoas deviam se lembrar disso na hora de votar, se elas defendem o uso de SL pelo governo.

    • HeDC

      Quase tudo de uns anos p/ cá passa pela Informática, logo BANIR certos softwares é questão de segurança, qualidade, desenvolvimento etc que somente SL/CA propiciam. O malfadado é apenas um engodo que aos incautos “parece bão”.

  • Pingback: PSDB fecha parceria com Microsoft para tentar “afundar” projetos de Software Livre | Blog Seja Livre | O LADO ESCURO DA LUA()

  • Eu penso que o governo tem que governar e fiscalizar e se está desenvolvendo software é desperdício de recursos. Não sou a favor de partido, nem de microsoft, mas sou a favor de cada um exercer o papel que lhe cabe.

    Tenho empresa e dependendo do contrato apesar das vantagens do linux fecho com a microsoft, tem cliente que um MySql atende mas eu fecho Oracle. Isso se faz pois o risco do projeto implica no contrato social da empresa ter a reserva necessária para arcar com a multa.

    Bancos utilizam MainFrame… ok… mas e as estações? são Microsoft! Por que? Porque precisamos ter quem processar se algo der errado, precisamos de uma empresa com nome e respaldo jurídico.

    Por isso foge da esfera técnica. Eu não tenho a menor dúvida de que o linux seria ideal em todos os lugares em que fosse, mas não se trata de linux vs Windows.

    Deixando claro, gostei do texto, poderia ser mais imparcial já que tua idéia é ter um blog. E recomendo uma visão mais holistica da coisa… observe um pouco mais de longe pra pegar a cena toda.

    E desde já aceite que não há justica, apenas controle de danos colaterias, faz com que a gente sofra menos.

    No minimo a “Celepar” não consegue gerir o risco da operação como a Microsoft. Mas nada impede a empresa de continuar sua iniciativa e se aventurar no mercado sangrento e competitivo da iniciativa privada (como a Microsoft por exemplo)

    • marcos

      “E desde já aceite que não há justica, apenas controle de danos colaterias, faz com que a gente sofra menos.”

      meu velho, foi vc que criou essa frase? se sim, parabens

      gostei do que vc disse, ainda mais sobre o “precisamos ter quem processar”

      parabens

      • mas não vai ser a MS, EULA!! LEIAM ! Quanta gente desinformada. VÃO LER. BEM, QUEM NÃO COMPRA SOFTWARE, PORQUE VAI LER.

    • Vinícius Vieira

      Olá Fabio! O Governo, além de ter que governar, tem que escolher quem é responsável por cada área da sociedade, inclusive por que trata de assuntos de TI no seu governo/estado. Pra isso existe a Celepar no Estado do Paraná… e onde está ela nisso tudo? Se existe um órgão que tem que indicar, desenvolver, aprovar e etc alguma coisa relacionada a TI, ou neste caso, a Software, por que o Governador (que como vc disse, tem que governar) está se metendo nisso SEM O APOIO DA CELEPAR? Se existe um órgão para tal, use-o!

    • Bem colocado!

    • Ricardo Bomfim

      Fábio me fala o nome da sua empresa? Eu certamente não vou contrata-la, visto que você não consegue ter uma coisa que é básica hoje, cuidado com o custo da solução.

      Se você fosse esperto aprenderia que você pode vender uma solução em software livre pelo mesmo preço da solução baseada em software proprietário, com um custo infinitamente menor para você.

      Parabéns por perder dinheiro em suas implementações.

    • Por que um blog deveria ser imparcial?
      A rigor, não existe imparcialidade e quem procura fingir ou buscar essa tal são jornais de grande porte, não blogs, que são essencialmente pessoais.

    • é porque tu não conhece nenhum destes softwares, (leia-se, não tem domíinio da tecnologia) e além disso tem a tal comissão de vendas. Já vi palestra da MS e Oracle, mostrando a estratégia de venda, junto com os FUD (esse lixo que você escreveu). Bancos usam Windows nas estações (Não o BB), isto não é porque o Windows é melhor. Tem a ver com aplicativos legados. Isto de PROCESSAR, É A MAIOR IDIOTICE QUE JÁ LI NA NET. Acho que você precisa ler a EULA. O que não falta lá, são clausulas de “VOCÊ NÃO PODE ENTRAR NA JUSTIÇA”.

  • Ótimo texto, última frase do mesmo é desnecessária (na minha nem tão humilde opinião) .

  • Juliano Atanazio

    Já tinha ouvido falar que a M$ patrocinava campanhas do PSDB, no entanto, agora está descaradamente aberto. Seria possível alguma mobilização contra?

    • Não adianta muito, o judiciário só dá proceguimento a processos contra o PT. Mesmo que os réus sejam inocentes ou não se tenha provas.