Linux Foundation lança seu sistema de Secure Boot Open Source

Share

Após diversos dessabores com esta história de Secure Boot, além de tentativas de embargo da própria Microsoft na criação de chaves seguras do Secure Boot para o Kernel Linux, a Linux Foundation anunciou seu próprio sistema de inicialização segura, totalmente Open Source.

Graças aos esforços dos desenvolvedores da LF e principalmente do trabalho de James Bottomley, um dos principais engenheiros do kernel Linux, hoje você pode baixar os arquivos do EFI Open Source aqui:

Agora você já pode criar um dispositivo USB inicializável com seu EFI Open Source (usando apenas o comando dd. Note que a imagem utiliza o sistema de arquivos GPT, então use o dispositivo inteiro). Ele terá um Shell EFI onde o kernel usará o gummiboot para carregar. Clique aqui para baixar a imagem USB.

Pra nós, usuários comuns, isso pode não significar muita coisa (até por que você pode estar se perguntando: “Mas como eu uso isso?!”), porém para as distribuições Linux, além dos outros sistemas operacionais open source, isso significa liberdade e possibilidade de continuar existindo.

Outros esforços por parte dos desenvolvedores das distribuições Linux já foram feitos, como por exemplo o Ubuntu, o Projeto Fedora e o openSUSE, porém foram amplamente criticados (é engraçado que ninguém faz nada, e quando alguém faz sempre tem a “banda podre” da comunidade pra criticar).

Mas fique tranquilo. A “solução” de Secure Boot só influenciará sua vida se você decidir manter o Windows 8 que veio em seu hardware com Secure Boot em Dual Boot com sua distribuição Linux. Caso contrário, desabilite o Secure Boot, instale seu Linux e Seja Livre! (siga este passo-a-passo para te ajudar)

Se você comprou um PC com UEFI e Secure Boot, e QUER MANTER O SEU LINUX EM DUAL BOOT com o Windows, siga este tutorial e Seja Livre!

Com informações daqui

Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.