Como remover aplicativos do início automático no Ubuntu

Share
banner

Olá pessoal!

Hoje vamos a mais uma dica rápida porém valiosa: como remover aplicativos do início automático no Ubuntu?

Antes de mais nada é interessante explicar que algumas opções de configuração estão escondidas no Ubuntu por questões de segurança, ou seja, nesse caso em específico é pra que o usuário não remova sem querer (ou sem saber o que está fazendo) alguma aplicação importante para o funcionamento do sistema.

Vamos lá. Se você pesquisar no seu Dash por “aplicativos de sessão” irá abrir uma janela como a figura abaixo onde você tem a opção de adicionar ou remover algumas aplicações do seu sistema. Eu disse algumas por existem outras que não estão listadas ai.

Captura de tela de 2014-08-14 11:46:26

Para exibir toda esta lista, abra seu terminal e execute o comando abaixo

cd /etc/xdg/autostart
 sudo sed --in-place 's/NoDisplay=true/NoDisplay=false/g' *.desktop

E abra novamente os Aplicativos de Sessão e repare que existem muitas outras coisas que você pode remover do início automático do seu sistema.

Captura de tela de 2014-08-14 11:47:12

No meu caso eu removi o Gwibber e o Telepaphy, pois não uso. Tome sempre cuidado pra não sair removendo coisas que possam prejudicar o carregamento ou o funcionamento do seu Ubuntu. Dica: se não sabe o que é, não remova. Procure ajuda antes.

E se caso queira ocultar novamente, execute o comando abaixo no seu terminal:

cd /etc/xdg/autostart
 sudo sed --in-place 's/NoDisplay=true/NoDisplay=true/g' *.desktop

Mas por que remover estas aplicações? Simples, pra otimizar o carregamento do seu Ubuntu e (no caso de usuários de notebook) ajudar a otimizar o consumo de bateria.

E falando em otimização e consumo de bateria, vou deixar aqui alguns links de outros post do Seja Livre que ensinam alguns truques de otimização do seu Ubuntu.

Até a próxima!

PUBLICIDADE


Quer continuar por dentro das novidades do Blog Seja Livre? Siga o nosso perfil no TWITTER, curta a nossa página no FACEBOOK ou adicione o Blog Seja Livre nos seus círculos do GOOGLE+.

Sobre o Autor

Blogueiro, fundador do Blog Seja Livre, Nerd inveterado, louco por Linux e músico nas horas vagas. Atualmente é o Editor Chefe, Consultor de SEO e Webdesign do Seja Livre, e possui algumas certificações em Linux e Administração de Redes.

  • Yuri Silva Pires

    Não consigo reverter a opção de mostrar os apps. Me ajude, por favor!

  • Wellington Santos

    e como é para adicionar aplicativos no inicio automático (caminho de diretórios?

  • Pingback: Instalando o Ubuntu 14.04 em um MacBook [Dicas de pós-instalação] | Blog Seja Livre()

  • Pingback: Destaques dos Parceiros 9 | Livre Navegar()

  • Dulce Calixto de Oliveira

    Muito obrigada, Vinícius, seu post está excelente, parabéns.
    Eu sou dona de casa, e digitei tudo como você sugeriu e deu certo de primeira.
    O meu sistema é o Ubuntu 12.04 LTS. Exclui os dois programas que você deu de exemplo, pois eu também não os uso.
    Agora eu vou pesquisar para ver o que mais eu posso retirar.
    Mais uma vez, obrigada e parabéns.

  • Luis Fernando Carvalho Cavalhe

    Já parei de ler aqui:

    “Antes de mais nada é interessante explicar que algumas opções de
    configuração estão escondidas no Ubuntu por questões de segurança, ou
    seja, nesse caso em específico é pra que o usuário não remova sem querer
    (ou sem saber o que está fazendo) alguma aplicação importante para o
    funcionamento do sistema.”

    Isso não é segurança, é impedir que o usuário tenha o direito de ter controle pleno sobre o funcionamento do sistema operacional. Um sistema operacional que tenha essa filosofia não pode e não deve ser chamado de livre.

    • Não é bem assim. É segurança sim. Pois se fosse ao contrário como você informou, não existiria nenhuma opção de exibir. No mínimo você é um usuário avançado, já viu quanta besteira faz um usuário iniciante no sistema e depois ele sai dizendo que o sistema não presta? As opções apresentadas, apenas mostra que estão ocultas, porem não estão inacessíveis, seguindo as dicas apresentadas, elas se tornam acessíveis, e com isso o usuário tem a “liberdade” de ter controle.

  • Francis Ricardo

    /etc/xdg/autostart $ sudo sed –in-place ‘s/NoDisplay=true/NoDisplay=false/g’ *.desktop

    sed: -e expressão #1, caractere 1: comando desconhecido: `�’

    E ai?

    • $ <<< não é usado como comando apenas uma referência

      #######################################
      $ cd /etc/xdg/autostart << 1º comando
      $ sudo sed –in-place 's/NoDisplay=true/NoDisplay=false/g' *.desktop << 2º comando
      #######################################

      • Francis Ricardo

        Como usuário comum ou com root apresenta a mesma coisa.

        ################################################

        @francis-H61M-DS2 ~ $ sudo su

        [sudo] password for francis:

        francis-H61M-DS2 francis # cd /etc/xdg/autostart

        francis-H61M-DS2 autostart # sudo sed –in-place ‘s/NoDisplay=true/NoDisplay=true/g’ *.desktop

        sed: -e expressão #1, caractere 1: comando desconhecido: `�’

        francis-H61M-DS2 autostart #

        • Luis Fernando Carvalho Cavalhe

          Troca o segundo comando por
          $ sed -i -e “s/NoDisplay=true/NoDisplay=true/g” *.desktop

        • sejalivrelinux

          O correto é “sudo sed –in-place”. Você deve ter copiado e colado no terminal e dai ele reconheceu o “–” como um traço único.

          • Francis Ricardo

            Mesmo trocando o “–” por “–” deu no mesmo erro. Eu copiei e colei o comando no terminal.

            Acho que o comando certo é

            ==> sudo sed -i “s/NoDisplay=true/NoDisplay=false/g” /etc/xdg/autostart/*.desktop

            Esse sim funciona.

          • sejalivrelinux

            Sim, agora que vi que vc estava misturando os dois comandos em um. Repare que colocou o “true” e o “false” no mesmo comando… o “true” esconde as outras opções e o “false” habilita.
            Enfim, o importante é que conseguiu ;-)